Untitled Document



ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL


Para honra e glória do Grande Arquiteto do Universo. “Eu como para viver; não vivo para comer”. A boa alimentação é a de qualidade, saudável. “E o verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” (João 1.14).

Existe grande diferença entre comer e se alimentar. Enquanto o hábito de comer é apenas uma espécie de ‘abastecimento’ do corpo, a ação de se alimentar é vista pela ciência como forma saudável para manter o corpo regulado, aproveitando os benefícios dos componentes de cada alimento, trazendo, assim, a denominada nutrição.

Como assim é, há quem coma muito e mal, e quem coma pouco de bem; gordo doente e magro sadio. Grande parte das pessoas apenas ‘matam a fome do estômago’ e não das células, por isso somente se alimentam e não se nutrem corretamente.

Nosso corpo não é formado de calorias, mas sim de células que são formadas exclusivamente de nutrientes. Se não fornecemos os nutrientes que elas precisam para funcionar, nosso corpo travará a função que deixar de receber tais nutrientes, a imunidade, a pele, o cabelo, as unhas, os hormônios. Então precisamos garantir que todos os alimentos que contém esses nutrientes sejam consumidos, digeridos, absorvidos e aproveitados de maneira correta. Aprendi isto com uma nutricionista nesta cidade Cultural, Patrimônio da Humanidade, São Luís, capital do Estado do Maranhão.

Existem quatro passos da alimentação funcional do ser humano para a nutrição completa, quais sejam:
1 – individualidade bioquímica: cada ser humano é único, tem um próprio DNA e uma necessidade de nutrientes individualizados; essa necessidade vai muito além da quantidade calórica;

2 – Carências nutricionais: costumamos ficar focados apenas nos excessos e esquecemos que sem os nutrientes, o corpo não funciona. Sem os nutrientes o organismo estoca gordura para sua proteção;

3 – intolerâncias alimentares: um alimento que para uma pessoa pode ser considerado um remédio natural, para outra pode ser um veneno. Isso geralmente acontece com alimentos proteicos, como alto peso molecular (difíceis de digerir corretamente e liberar todos os aminoácidos da proteína), como é o caso dos lácteos, glúten, soja, amendoim e ovo.; e

4 –Saúde digestiva e intestinal: o processo digestivo é fundamental para a nossa saúde, mesmo para aqueles sem sintomas relacionados diretamente à má digestão. A má mastigação, a falta de acidificação gástrica ou baixa produção de enzimas digestivas, assim como o desequilíbrio do intestino (mais bactérias patogênicas e menos bactérias protetoras, causam diversos distúrbios no organismo), que resultam em problemas que vão desde gases até alergias respiratórias, dermatológicas e alteração da pressão arterial.

Rogo ao Grande Arquiteto do Universo para que continue nos abençoando e nos livrando da COVID-19. Feliz Dia das Mães para todas as mães, avós e bisavós! SL, 10/05/2020.

*Colaborador, registro DRT/MA nº 53. Advogado, OAB/MA nº 961. Cidadão natural de Pedreiras – MA e honorário de São Luís – MA. Site: www.osvaldopereirarocha.com.br



Clik no link do menu ao lado para ver as fotos relacionadas a este aos outros temas

"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"