Untitled Document

ACADEMIA MAÇÔNICA INTERNACIONAL DE LETRAS - AMIL

Outubro de 2007 foi o mês da minha primeira viagem internacional, que ocupou toda a segunda quinzena, começando por Lisboa – Portugal e terminando em Roma – Itália, que fará parte da minha história.

O objetivo principal dessa viagem foi participar do I Encontro Internacional da Cultura Maçônica, de 17 a 20 de outubro, sob os auspícios da Academia Maçônica Internacional de Letras –AMIL, da Academia Portuguesa de Letras, Artes e Ciências Maçônicas, Grêmio Lusitano, Grande Oriente Lusitano e Editora Maçônica “A TROLHA” e assumir uma das Cadeiras da AMIL, na qualidade de Membro Titular.

Constou da programação do referido Encontro Internacional os seguintes eventos: Sessão Solene de abertura, com homenagem a Gomes Freire de Andrade, pelo Irmão Antônio Ribeiro Reis (fiz parte da mesa diretora dos trabalhos, na qualidade de grão-mestre adjunto do GOAM); Amil e a Cultura Lusófona no Mundo (os pioneiros da globalização); Cultura e Desenvolvimento no III Milênio; A Península Ibérica e a Luso-Hispanofonia na Cultura Universal; Economia Global x Aquecimento Global; Os Construtores da Paz; Posse de novos membros da AMIL. Recepção no Palácio Maçônico do Grande Oriente Lusitano. Visita ao Museu Maçônico de Portugal e Passeios em Lisboa, Queluz, Sintra, Cabo da Roca, Guincho, Cascais e Estoril.

A Sessão Solene de Posse aconteceu na tarde do dia 19, quando tive a honra de ser empossado na Cadeira registrada sob o número A-19/07, recebendo a Estola, o Diploma com o Brasão da Família Rocha e a Medalha Acadêmica das mãos do Ilustre Presidente da AMIL, Irmão Bernardo Martins Pereira e do Ilustre Comendador, Irmão Hermes Elias de Moura.

Em seguida, este articulista fez o seu discurso de homenagem ao Patrono da aludida cadeira, Maçom, Político, Abolicionista, considerado “a pérola negra do movimento abolicionista” e também cognominado “tigre da abolição” e Jornalista brasileiro José do Patrocínio, autor de “Os Ferrões”.

Outros irmãos maçons também foram empossados na mesma sessão solene, dentre estes os maranhenses Álvaro Francisco de Araújo Leite e Henrique de Araújo Pereira. E o primeiro maçom maranhense a ser membro da AMIL (um dos seus fundadores), João Francisco Batalha, foi, na mesma oportunidade, homenageado pelos relevantes serviços prestados ao referido sodalício maçônico internacional. Homenageados, igualmente, foram os seguintes membros dirigentes da AMIL: Edenir José Gualtiere e Lacerda Júnior, do Paraná e de São Paulo, respectivamente.

Com as referidas posses o Maranhão se destaca com os seguintes membros titulares da AMIL que, com a criação do Núcleo AMIL/MA, ocuparão suas cadeiras de 1 a 6, respectivamente: João Francisco Batalha, Plínio Ferreira Marques, Raimundo Ferreira Marques, Osvaldo Pereira Rocha, Álvaro Francisco de Araújo Leite e Henrique de Araújo Pereira, sendo que os cinco primeiros pertencem ao Grande Oriente Autônomo do Maranhão – GOAM/COMAB e o último ao Grande Oriente do Estado do Maranhão – GOEMA/GOB.

Em seguida foram visitados os seguintes paises, com destaque para as cidades que se seguem, isto é: Espanha – Madri, com sua Praça Maior; Toledo fortaleza, com seu rio Tajo e San Sebastian; França – Paris, Bordeaux, Chambord, com visita ao imenso Castelo de Loire e Versalhes, com seu imenso e bonito castelo (frio de 2 graus c); Suíça – Berna, Montreaux (lago de 95 km de extensão, denominado Lemon ou Genebra), Chillón (Castelo de Chillón), Pisa, Besançon e Alpes suiços, e Itália – Alpes italianos, com diversos túneis sendo um com mais de 15 km de extensão, Roma, Gênova e Nápoles.

Outros destaques são os seguintes: em Lisboa: Elevador de Santa Justa, Arco da Rua Augusta, O Velho Cacilheiro no rio Tejo, Torres Vasco da Gama, Praça do Império, Avenida da Liberdade e Praça Marquês de Pombal; em Toledo: Catedral, Panorâmica del Alcázar, Panorâmica del Puente San Martin e Puerta de Alfonso; em Roma: Praça de São Pedro e Capela Sixtina, Praça da Espanha, Teatro de Apolo, Capitólio, Altar à Pátria, Palácio do Quirinal, Basílica do São Cosme e São Damião, Coliseu, Foro Romano, Arco de Constantino, Circo Máximo, La Lupa Capitolina, La Fontana di Trevi e o Castelo de Santo Ângelo; em Paris os seguintes: Arco do Triunfo, Pirâmide do Louvre, Notre Dame, Torre Eifel e Ópera Garnier.

Foram companhias agradáveis e fraternas nessa excursão os seguintes irmãos maçons: Clovis Freire de Lima, a quem sou grato pela sempre pronta e especial atenção para comigo e Marlene; Alípio, Desdedit, José Dantas e Helio, todos de Natal-RN; Arnaldo, de São Paulo-SP e Granja, de Cuiabá-MT, com suas esposas; Álvaro Francisco de Araújo Leite (cicerone e fotógrafo); João Francisco Batalha e Henrique de Araujo Pereira e suas respectivas mulheres, maranhenses; Jair Calixto, de A Gazeta Maçônica; Sebastião Carneiro (Machado), da Loja Aquarius nº 16 (GOMS) e Moisés Saldanha, Grão-Mestre do Grande Oriente Autônomo do Amapá.

Ao irmão e confrade – presidente da AMIL Bernardo Martins Pereira o meu agradecido e tríplice e fraternal abraço.

Obs. Publicado em o Jornal Pequeno, edição de 06.11.2007 e no Boletim Oficial do Grande Oriente Português – Lisboa – Portugal, neste com comentário à saudação feita pelo articulista ao patrono de sua cadeira, José do Patrocínio.


Clik no link do menu ao lado para ver as fotos relacionadas a este e aos outros temas

"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"