Untitled Document


O DESEJO DE SER BOM


A Promessa de Deus é a seguinte: “buscar-Me-eis e Me achareis, quando Me buscardes de todo
o vosso coração” (Jr 29:13).


A luta contra o eu é a maior de todas as batalhas. A renúncia do eu, a sujeição de tudo à vontade de Deus, requer uma luta, mas a pessoa deve se submeter a Deus antes de ser renovada em santidade.

Uma submissão meramente forçada não permitiria o desenvolvimento da mente e do caráter; transformaria o homem em máquina. Não é esse o propósito do Criador. Ele deseja que o ser humano, a obra-prima do Seu poder criador, alcance o mais elevado desenvolvimento. Diante de nós estão as melhores bênçãos que, por meio de Sua graça, Ele quer nos conceder. Ele nos convida a nos entregar a Ele, a fim de que possa cumprir em nós a Sua vontade. Resta-nos escolher se queremos ou não ficar livres da escravidão do pecado para partilhar da gloriosa liberdade dos filhos de Deus.

Quando nos entregamos a Deus, temos necessariamente que renunciar a tudo que nos separa dEle. Por isso Ele disse “Todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser Meu discípulo” (Lc 14:33).

Existem aqueles que dizem servir a Deus, embora se apoiem nos próprios esforços para obedecer à sua lei, formar um caráter perfeito e garantir a salvação. Sem uma intuição profunda do amor de Deus para tocar esses corações, buscam cumprir os deveres da vida cristã como se isso fosse uma exigência de Deus para alcançar o Céu. Creio que uma religião assim não tem valor.
Diante da pergunta de muitas pessoas cheias de orgulho “Por que preciso me arrepender e me humilhar, antes de ter a certeza de que sou aceito por Deus”? Eu aponto para Cristo. Ele era sem pecado e, mais que isso, era o Príncipe do Céu; mas em favor do ser humano fez-Se pecado em seu lugar. “Foi contado com os transgressores; contudo, levou sobre Si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu” (Is 53:12).

Mas o que estamos renunciando, quando renunciamos a tudo? Estamos nos livrando de um coração contaminado pelo pecado, entregando-o para que Jesus o purifique, lavando-o com o Seu sangue, e o salve pelo Seu amor incomparável. Apesar disso, alguns ainda acham difícil renunciar a tudo! Envergonho-me de ouvir falar e de escrever sobre isso.

Deus não pede que renunciemos coisa alguma que traga benefícios para nós. Em tudo que faz, Ele tem em vista o bem-estar dos Seus filhos. Quisera eu que todos os que não aceitaram a Cristo pudessem perceber que Ele tem coisas incomparavelmente melhores para oferecer do que aquilo que estão por si mesmo buscando. O ser humano provoca os maiores males e a maior injustiça para consigo mesmo quando pensa e age contrariamente à vontade de Deus.

É correto desejar ser bom e viver uma vida santificada. Mas nada disso tem valor se ficar apenas no desejo. Muitos se perderão enquanto esperam e desejam ser cristãos. Eles não chegam ao ponto de entregar sua vontade a Deus. Não escolhem agora ser cristãos. Existem até marginais que pensam em deixar o mundo do crime para mais tarde, ou seja, quando velhos se entregarão ao amor de Cristo. E corruptos ricos que pensam que se doarem dinheiro para as Igrejas ou Templos, irão para o Céu. Será? Só Deus tem a resposta.

Entregando-se à vontade a Deus, você se une com o poder que está acima de todos os outros. Obterá força do alto para permanecer firme e, pela constante entrega a Deus, viverás a nova vida, a vida da fé.

A Maçonaria ensina o homem a praticar o bem e não os vícios. (Digitado com base no livro Caminho a Cristo, de Ellen G.Whide).



*Colaborador, registro DRT/MA nº 53. E-mail: rocha.osvaldo@uol.com.br e site: www.osvaldopereirarocha.com.br

Para ver as fotos relacionadas a este e outros assuntos click em menu, no link maçonaria.

"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"