Untitled Document

BICENTENÁRIO DO ALMIRANTE TAMANDARÉ

A História do Brasil registra e a sociedade reconhece os vultos notáveis que, efetivamente, contribuíram para a formação do País. No caso específico da Marinha do Brasil, o seu Patrono, o Almirante Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré, se inclui entre essas personalidades.

Nascido na cidade do Rio Grande, no Rio Grande do Sul, em 13 de dezembro de 1807, filho do Patrão-Mor da barra daquele porto, Tamandaré demonstrou, desde cedo, forte vocação para o mar.

Sua vida confunde-se com a consolidação da nossa querida Marinha do Brasil (a primeira força armada do País) e da própria Nação brasileira. Com apenas 15 anos de idade ingressou como voluntário na embrionária Esquadra nacional, permanecendo no serviço ativo por quase sessenta e sete anos, tendo participado das lutas da Independência e de todas as campanhas do Império, sem que seu pavilhão jamais conhecesse a derrota.

Tamandaré praticou a coragem, revestida de bondade; foi austero e simples e seu legado de liderança, dignidade, lealdade e abnegação sempre de exemplo para todos nós, brasileiros.

Como reconhecimento, pela Lei nº 10.796, de 05 de dezembro de 2003, teve o seu nome inscrito no Livro dos Heróis da Pátria.
Tamandaré faleceu em 20 de março de 1897, quando era Ministro do Conselho Supremo Militar e de Justiça.

Hoje, 13 de dezembro de 2007, “Dia do Marinheiro”, a Nação brasileira se engalana para trazer à memória o nascimento desse insigne Chefe Militar Naval, neste ano em que se comemora o seu Bicentenário.

Este Jornal O HISTORIADOR torna público o presente registro histórico também considerando a afinidade do Confrade - Presidente deste Instituto Histórico da Maçonaria Maranhense, Irmão Osvaldo Pereira Rocha, Amigo da Marinha (11.06.1983); Mérito Tamandaré (13.12.2001) e Leme da Amizade (13.12.2005).

Clik no link do menu ao lado para ver as fotos relacionadas ao tema Marinha

"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"