Untitled Document

ANO NOVO DE SAÚDE, AMOR E PAZ

Ao aniversariante costuma-se dizer que aniversariar é nascer de novo, é renascer; feliz aniversário meu amigo! E ao findar um ano e à chegada do ano novo quase todos dizem adeus ano velho e feliz ano novo!

O ano novo de 2016 já chegou. O que se esperar dele? Em agosto de 2015 já estava claro que o ano estava perdido, com expectativa de retração do Produto Interno Bruto (PIB) entre 1,5% e 2%, que nos restava olhar para os anos subsequentes, mesmo já esperando uma estagnação em 2016.

Considerando a piora no dinamismo da economia brasileira desde 2012, com um crescimento médio de 0,8% ao ano, entre 2012 e 2015, ela vem apresentando o mais fraco desempenho econômico desde a estabilização da inflação, em 1994. As causas são internas e externas.

Informam-nos os economistas que o processo de retomada do crescimento deve ser lento e mais evidente a partir de 2017. Que a crise interna se alastrou rapidamente para o mercado de trabalho em 2015, com retração do nível de ocupação e rápida elevação na taxa de desemprego, com efeitos na redução dos rendimentos reais na comparação com 2014. Ainda é esperado que o processo de deterioração do mercado de trabalho ocorra em 2016, visto que o desempenho econômico ainda será fraco no presente ano e que o mercado de trabalho demora mais para reagir em momentos de recuperação econômica.

E mais, caso o governo federal consiga implementar, pelo menos em parte, as medidas de ajuste fiscal que são necessárias para controlar o déficit orçamentário e a interrupção do processo de elevação da dívida interna em relação ao PIB, o processo de retomada deve ser lento e mais evidente a partir de 2017.

A retração da massa de rendimentos e salários aliada à elevação dos juros, à redução de estímulos fiscais e ao aumento de impostos levou a uma retração importante da demanda com impactos visíveis nos setores de comércio e serviços, grandes setores empregadores de mão de obra nas diferentes regiões brasileiras. Por esse motivo, espera-se que o mercado de trabalho continue em processo de deterioração nos próximos semestres.

A redução dos salários e a depreciação do real têm impactado de forma relevante a competitividade das empresas industriais brasileiras, além de a redução salarial ser um elemento importante no combate à inflação, o que irá ajudar no processo de redução de juros, que deve ocorrer neste semestre.

A elevação da competitividade industrial e uma melhoria no setor agropecuário, que vem se mostrando mais resiliente nos últimos anos, devem ser fundamentais no processo de recuperação da economia brasileira. No entanto, ainda preocupa a grande fragilidade do Poder Executivo, com consequente dificuldade em passar reformas importantes e necessárias no Congresso Nacional, além do desaquecimento da economia chinesa.

E nós, consumidores, devemos economizar, fazendo opções de pesquisas por menores preços, e comprando apenas o absolutamente necessário. E, principalmente, que neste ano novo saibamos seguir os ensinamentos do Grande Arquiteto do Universo para que o sacrifício libertador de Jesus Cristo seja o verdadeiro sentido de nossas vidas, com saúde, amor e paz!

*Colaborador, registro DRT/MA nº 53. Site www.osvaldopereirarocha.com.br


Clik no link do menu ao lado para ver as fotos relacionadas a este aos outros temas

"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"