Untitled Document

Untitled Document
?>


GRAÇA ARANHA

Para honra e glória do Grande Arquiteto do Universo (Deus Pai).Senhor Jesus Cristo: Anunciamos a Vossa morte e proclamação a Vossa Ressureição, vindeSenhor Jesus! A data de 16 de agosto registra o Dia da Assunção de Nossa Senhora, que foi celebrada pela Igreja Católica.

Quem mal lê, mal fala, mal ouve, mal vê” (Monteiro Lobato). “O futuro tem muitos nomes. Para os fracos é o inalcançável, para os temerosos é o desconhecido, para os corajosos é a oportunidade” (Victor Hugo). “Tudo vale a pena se a alma não é pequena” (Fernando Pessoa).

Versa este modesto artigo que a mim é de interesse público,tecer considerações sobre José Pereira da Graça Aranha ou simplesmente Graça Aranha, nascido em São Luís do Maranhão, em 21 de junho de 1868 e falecido no Rio de Janeiro, em 26 de janeiro de 1931. Filho de família maranhense rica, ou seja,Temístocles da Silva Maciel Aranha e Maria Maciel Aranha foram os seus pais.

Graça Aranha foi romancista, ensaísta, dramaturgo e diplomata. Imortal fundador da Academia Brasileira de Letras - ABL.

Escritor brasileiro de renome, e seu romance “Canaã”, em 1902, considerada sua obra literária mais importante, abriu o período Pré-Modernismo. Outras obras literárias suas são: A Estética da Vida, 1920; Espírito Moderno, 1925; A Viagem Maravilhosa, 1930; O Meu Próprio Romance, 1931; e O Manifesto dos Mundos Sociais, 1935.

Graça Aranha cursou a Faculdade de Direito do Recife – PE e advogou no Estado do Espírito Santo; foi diplomata brasileiro em alguns países da Europa e foi colaborador da Revista Atlântida, de 1915 a 1920. Se desligou da Academia Brasileira de Letras – ABL em 1924.

Rogo ao Grande Arquiteto do Universo para que nos ilumine e guarde inclusive da Covid-19, que tanto tem abatido seres humanos de todo mundo e de todas as idades. SL, 22/08/2020.

*Colaborador, registro DRT/MA nº 53. Cidadão Natural de Pedreiras – MA e Honorário de São Luís do Maranhão por indicação do Vereador José Joaquim – Decreto Municipal nº 031, de 12/12/2000 – entregue solenemente em abril de 2001.

Clik no link do menu ao lado para ver as fotos relacionadas a este e outros temas

"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"