Untitled Document

ALGO SOBRE A HISTÓRIA DE CUBA


A primeira nação da América Latina que utilizou máquinas e barcos a vapor foi Cuba, em 1829; a primeira da América Latina e a terceira do mundo, atrás da Inglaterra e dos Estados Unidos, a ter uma ferrovia foi Cuba, em 1837; foi um cubano quem primeiro aplicou anestesia com éter na América Latina, em 1847; a primeira demonstração, a nível mundial, de uma indústria movida à eletricidade foi em Havana - Cuba, em 1877; em 1881, foi um médico cubano, Carlos J. Finlay, quem descobriu o agente transmissor da febre amarela e definiu a sua prevenção e tratamento; o primeiro sistema elétrico de iluminação em toda América Latina e Espanha, foi instalado em Cuba, em 1889; entre 1825 e 1897, 60 a 75% de toda renda bruta que a Espanha recebeu do exterior veio de Cuba; antes do final do século XVIII Cuba aboliu as touradas por considerá-las “impopulares, sanguinárias e abusivas com os animais”.

O primeiro carro elétrico que circulou na América Latina foi em Havana – Cuba, em 1900; também em 1900, antes de qualquer outro país da América Latina, foi em Havana que chegou o primeiro automóvel; a primeira cidade do mundo a ter telefones com ligação direta, sem necessidade de telefonista, foi Havana, em 1906; em 1907 foi estreado em Havana o primeiro aparelho de Raios X de toda América Latina; em 19 de maio de 1913 quem primeiro realizou um voo em toda a América Latina foram os cubanos Agustim Parla e Rosílio Domingo, entre Cuba e Key West, que durou uma hora e quarenta minutos; o primeiro país da América Latina a conceder o divórcio foi Cuba, em 1918; o primeiro latino americano a ganhar um campeonato mundial de xadrez foi o cubano José Raul Casablanca. Ele venceu todos os campeonatos mundiais de 1921 a 1927; em 1922, Cuba foi o segundo país no mundo a abrir uma estação de rádio e o primeiro país do mundo a transmitir um concerto de música e a fazer noticiários radiofónicos.

A primeira locutora de rádio do mundo foi uma cubana, Esther Pereira de la Torre; em 1928, Cuba tinha 61 estações de rádio, 43 delas em Havana, ocupando o quatro lugar no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos, Canadá e União Soviética. Cuba foi o primeiro país no mundo em número de estações por população e área territorial; em 1937, Cuba foi o primeiro país da América Latina a decretar a jornada de trabalho de 8 horas, o salário mínimo e a autonomia universitária; em 1940, Cuba foi o primeiro país da América Latina a ter um presidente de raça negra, eleito por sufrágio universal, por maioria absoluta, quando a maioria da população era branca. Adiantou-se, pois, em 68 anos aos Estados Unidos; também em 1940, Cuba aprovou uma das mais avançadas Constituições do mundo. Na América Latina foi o primeiro país a conceder o direito de voto às mulheres, igualdade de direitos entre sexos e raças, bem como o direito das mulheres ao trabalho.

O primeiro hotel a ter ar condicionado em todo o mundo foi construído em Havana, o Hotel Riviera, em 1951; em 1954, Cuba tinha uma cabeça de gado vacum por habitante e ocupava a terceira posição na América Latina, perdendo apenas para Argentina e Uruguai, no consumo de carne per capta; em 1955. Cuba foi o segundo país da América Latina com a menor taxa de mortalidade infantil (33,4 por mil nascimentos); em 1956, a ONU reconheceu Cuba como o segundo país latino americano com as menores taxas de analfabetismo, ou seja, apenas 23,6 %; em 1957, a ONU reconheceu Cuba como o melhor país latino americano em número de médicos por habitante (1 por 957), com o maior percentual de casas com energia elétrica, depois do Uruguai; em 1958, apesar de sua pequena extensão territorial e possuindo apenas 6.5 milhões de habitantes, Cuba era a 29ª economia do mundo; em 1959, Havana era a cidade do mundo com o maior número de salas de cinema (358) batendo Nova York e Paris, segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Em 1959 veio a Revolução ... (Contribuição do irmão, amigo e confrade Presidente da Academia Maçônica Internacional de Letras, Bernardo Martins Pereira, por e-mail).

*Colaborador, registro DRT/MA nº 53. E-mail rocha.osvaldo@uol.com.br e site www.osvaldopereirarocha.com.br





Clik no link do menu ao lado para ver as fotos relacionadas a este e outros temas

"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"