Untitled Document


DATAS IMPORTANTES DE ABRIL

Para honra e glória do Grande Arquiteto do Universo.
Não existe caminho para a paz; a paz é o caminho.



“Até aqui o Senhor nos ajudou” (1.Samuel 7.12). “Sigam-se os que forem brasileiros”
(Luiz Alves de Lima e Silvar, Duque de Caxias, o Pacificador e Patrono do Exército Brasileiro) em campo de batalha. “Se todos quisermos, poderemos fazer deste País uma grande Nação” (Tiradentes).


Dia 19 de abril é o Dia do Exército Brasileiro. Data esta que celebramos anualmente com amor patriótico. Não reverenciamos pessoas, mas uma instituição que se forjou junto com a nação brasileira, nas lutas pelas liberdades do seu povo, na definição de suas fronteiras, na manutenção de sua unidade, na consolidação de sua independência e na proclamação de sua república.

O nosso Exército adestra-se atento à defesa da Pátria – sua missão mais nobre – mantendo-se em permanente estado de prontidão para dissuadir intenções hostis e preservar sua soberania. Para isso a nossa Força Terrestre transforma-se – novos materiais, nova doutrina, novas capacidades – e ganha maior estatura dissuasória, prepara-se para atuar em ambiente de elevado grau de incerteza, interconectado, cibernético e pejado de ameaças dinâmicas e imprevisíveis. Nessa empreitada, temos contado com o apoio atento dos Poderes da República Federativa do Brasil.

Nosso glorioso Exército permanece unido, forte, com o mesmo destemor dos heróis de Guararapes, pronto para travar as batalhas necessárias para contribuir para a construção do progresso, com a manutenção de ordem e com a preservação da paz desta Pátria amada, confiante no seu futuro.

Dia 21 de abril é consagrado a Tiradentes, José Joaquim da Silva Xavier, Líder da Inconfidência Mineira, o Mártir da Independência do Brasil. E é feriado nacional.

Tiradentes foi um alferes, cargo militar da época do Brasil Colonial e também foi dentista e Maçom. Participou ativamente do movimento mineiro, liderando-o, articulado nos anos de 1788 e 1789, que contestou o poder que a Coroa Portuguesa, na época governada pela Rainha D. Maria “a louca”, exercia sobre o nosso querido Brasil.

Os planos de insurgência contra o governo de Minas Gerais, representado pelo Visconde de Barbacena, tiveram como estopim a política de cobrança de impostos sobre a produção aurífera brasileira e sobre os rendimentos que ganhava cada pessoa que compunha a população de Minas. Esse imposto era conhecido como ‘a derrama’. Apesar de terem uma organização bem elaborada, os inconfidentes acabaram por delatados por Silvério dos Reis, um devedor de tributos que, com a denúncia, acreditava poder sanar suas dívidas com a coroa.

Todos os inconfidentes foram presos. Tiradentes foi apanhado no Rio de Janeiro. O processo contra eles e as respectivas penas foi concluído em 18 de abril de 1792. Os principais líderes receberam a pena de banimento, ou seja, expulsão do País. Tiradentes, ao contrário, foi enforcado no dia 21 de abril e seu corpo esquartejado e sua cabeça exibida, na praça principal de Ouro Preto – MG.

Tiradentes é, oficialmente, o Patrono da Nação brasileira e das Polícias Militares nos Estados e foi inscrito no livro dos Heróis da Pátria.

Rogo ao Grande Arquiteto do Universo para que continue nos abençoando.

Viva o Exército Brasileiro!

Viva Tiradentes!

*Colaborador, registro DRT/MA 53. Honorífico Infante e Legionário.


*Colaborador, registro DRT/MA nº 53. Idoso. Grão-Mestre “Ad Vitam” do GOAM, hoje GOEMA, Maçom, Grau 33º.
Site www.osvaldopereirarocha.com.br


"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"