Untitled Document

30º ENCONTRO NACIONAL DOS AUDITORES-FISCAIS DO TRABALHO

Aconteceu em novembro de 2012, na Capital Baiana cantada em verso e prosa, conhecida mundialmente pelo carnaval e pelo folclore, o 30º Encontro Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho – ENAFIT. E a cidade de Salvador fez bonito, vez que o referido encontro nacional foi um sucesso.

A cada ENAFIT fica a certeza de que a categoria é fundamental para a preservação dos direitos dos trabalhadores brasileiros. O de 2012 teve como tema central o seguinte questionamento: por que a proteção ao trabalhador está em risco? Muitas foram as respostas e quase todas elas passaram pelo Auditor-Fiscal do Trabalho, como garantia à proteção ao trabalhador. Mas como fazer isto com menos de três mil Auditores-Fiscais? Como realizar essa importância tarefa com as Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego sucateadas?

Na verdade a resposta à questão central gera outra série de perguntas, que os participantes tentaram responder ao longo dos cinco dias do referido encontro nacional. E restou com clareza que o trabalhador brasileiro terá mais proteção e segurança no trabalho com a admissão de mais Auditores-Fiscais do Trabalho, com respeito aos direitos do trabalhador, com o combate eficaz ao trabalho escravo e ao trabalho infantil.

O 30º ENAFIT marcou o lançamento do Movimento Ação Integrada, uma parceria do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho – SINAIT com a Organização Internacional do Trabalho – OIT para possibilitar qualificação profissional aos egressos de condições análogas à escravidão, com o objetivo de reinseri-los no mercado de trabalho.

Foram ouvidos juristas, intelectuais, parlamentares e auditores-fiscais do trabalho que reafirmaram a importância da categoria para a garantia dos direitos do trabalhador brasileiro.

Ao final do aludido Encontro Nacional foi expedida a Carta de Salvador, aprovada pelos enafitianos, que foi lida pelo Auditor-Fiscal do Trabalho na Bahia, Roberto Miguel dos Santos, integrante da Comissão Organização do citado evento.

A referida Carta é uma síntese de tudo que foi discutido e apresentado no Encontro, que girou em torno do supracitado tema central – por que a proteção ao trabalhador está em risco? – um clamou da categoria funcional para que os direitos dos trabalhadores sejam preservados e para que o governo federal não se descuide da Inspeção do Trabalho. O tema em referência representa toda uma política de classe que esteve presente durante todo o Encontro.

A presidente do SINAIT, Rosângela Rassy, e Carlos Dias, presidente do SAFITEBA, entidades organizadoras do 30º ENAFIT, fizeram agradecimentos à Comissão Organizadora, aos empregados do SINAIT e do SAFITEBA e às empresas contratadas, que fizeram com que tudo acontecesse.

*Auditor-Fiscal do Trabalho aposentado por tempo de serviço. E-mail: rocha.osvaldo@uol.com.br



Clik no link do menu ao lado para ver as fotos relacionadas a este e outros temas

"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"