Untitled Document


JOSÉ DO PATROCÍNIO

Para honra e glória do Grande Arquiteto do Universo. Senhor Deus, neste Ano Novo de 2020, depositamos diante de Vós todas as lágrimas e esperanças contidas em nossos corações. Pedimos pelos que choram e por aqueles que clamam por justiça; por aqueles que gemem sem ter quem os escute. Fica conosco, Senhor Deus! Que assim seja! “Até aqui o Senhor nos ajudou” (1 Samuel 7.12).


Trata-se neste artigo de uma síntese biográfica de José Carlos do Patrocínio, saudoso irmão maçom da Loja Ganganelli, Rio de Janeiro; filho natural do Padre João Carlos Monteiro. Sua paixão foi Maria Henriqueta.

José do Patrocínio nasceu em Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro em 09 de outubro de 1853 e faleceu em 29 de janeiro de 1905, no Rio de Janeiro. Foi farmacêutico, jornalista, escritor, orador e ativista político brasileiro. Destacou-se como uma das figuras mais importantes dos movimentos Abolicionista e Republicano no país. Foi também idealizador da Guarda Negra, que era formada por negros ex -escravos, sendo vanguarda do movimento negro no Brasil.

Suas obras literárias mais conhecidas são as seguintes: Os Ferrões, quinzenário satírico, em 10 números, em colaboração com Demerval Fonseca,em1875; Mota Coqueiro ou a Pena de Morte, romance, em 1877; Os Retirantes, romance, em 1879; Manifesto da Confederação Abolicionista, em 1883; Pedro Espanhol, romance, em 1884; 17 de Maio, conferência pública, no Teatro Politeama, em sessão da Confederação Abolicionista, em 1885 e Associação Central Emancipadora, 08 boletins, em 1886.

Em 19 de outubro de 2007, este articulista teve a honra de ser empossado, em Sessão Solene, em Lisboa – Portugal, na Cadeira nº A-19/07, patroneada por José do Patrocínio, da Academia Maçônica Internacional de Letras – AMIL, na qualidade de membro titular. Recebeu, na oportunidade, a Estola, o Diploma, a Medalha Acadêmica, e oBrasão da Família Rocha, das mãos do Presidente da AMIL, irmão maçom e amigo Bernardo Martins Pereira e do também irmão maçom Hermes Elias de Moura.

Na mesma data, outros Irmãos Maçons maranhenses também foram empossados em suas respectivas cadeiras, ou seja, Álvaro Francisco de Araújo Leite e Henrique de Araújo Pereira e o primeiro irmão maçom maranhense João Francisco Batalha, um dos fundadores da AMIL, foi homenageado pelos relevantes serviços prestados ao referido sodalício maçônico internacional.

Em seguida, este articulista saudou o supracitado Patrono de sua Cadeira, José do Patrocínio, “a pérola negra do movimento abolicionista no Brasil”, também cognominado de “tigre da abolição” em nosso País.
Cumpre, ainda, a este articulista, destacar que o referido discurso de saudação foi publicado no Boletim Oficial do Grande Oriente Lusitano, de Lisboa - Portugal, no mês seguinte.

Com as referidas posses, o Maranhão passou a contar com 06 Maçons integrando o Quadro de Membros Efetivos da AMIL, isto é, João Francisco Batalha, Plínio Ferreira Marques, agora de saudosa memória; Raimundo Ferreira Marques, Osvaldo Pereira Rocha, Álvaro Francisco de Araújo Leite e Henrique de Araújo Pereira. Tendo sido, o primeiro, designado Presidente do Núcleo da AMIL no Maranhão – Brasil.

Roga ao Grande Arquiteto do Universo, Deus Pai, para que continue abençoandomeus familiares de sangue e maçônicos, assim como todos os cristãos da face da terra. São Luís do Maranhão, 30/01/2020.

*Colaborador, registro DRT/MA nº 53. Grão-Mestre “Ad Vitam” do Grande Oriente do Estado do Maranhão – GOEMA e Grande Inspetor Geral da Ordem, Grau 33. Site: www.osvaldopereirarocha.com.br


Clik no link do menu ao lado para ver as fotos relacionadas a este e outros temas

"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"