Untitled Document



SANTA DULCE DOS POBRES

Para honra e glória do Grande Arquiteto do Universo. Senhor, eu creio, mais aumentai a minha fé. Amém. Meu Deus ajuda os médicos e enfermeiros a terem para com os pacientes a mesma dedicação e amor que São Camilo e Santa Dulce dos Pobres tinham. Assim seja. Rogo ao Imaculado Coração de Maria e a Santa Dulce dos pobres que intercedam junto a Deus e alcancem muitas graças e bênçãos para todas as famílias. “Até aqui o Senhor nos ajudou” (1 Samuel 7.12).


A ATEA – Associação Brasileira de Ateus Agnósticos, conforme noticiou a imprensa, peticionou, em 22 de outubro de 2019, na Justiça, pela condenação da União Federal e dos Presidentes da República, do Senado Federal e da Câmara dos Deputados por violação ao princípio do Estado laico com a viagem de autoridades para a canonização da Irmã Dulce, pelo Papa Francisco, no Vaticano, em 13 de outubro de 2019, que passou a ser denominada de Santa Dulce dos Pobres.

Na ação civil pública, na Justiça Federal da 1ª Região, a referida entidade reivindica que Jair Bolsonaro (PSL-RJ), Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Maia (DEM-RJ), sejam obrigados a devolver aos cofres públicos a verba gasta com a permissão deles.

Para a ATEA, houve manifesta ilegalidade e inconstitucionalidade na utilização de recursos públicos. E ofensa à laicidade do Estado brasileiro e, consequentemente, o patrimônio público e os interesses difusos da coletividade.

A supracitada organização solicita, também, que o Ministério Público Federal seja notificado para atuar no caso como fiscal da lei.

Este articulista não sabe dizer se a ação acima mencionada é justa, ou se logrará êxito, considerando-se que o nosso País é democrático e milhares de brasileiros são devotos de Irmã Dulce, agora Santa Dulce dos Pobres. A prova disso foram presenças de milhares de brasileiros em sua canonização no Vaticano.

Nascida em Salvador – Bahia, em 26 de maio de 1914, batizada e registrada como Maria Rita de Sousa Brito Lopes, Irmã Dulce foi religiosa católica brasileira – a única santa genuinamente brasileira – que fez muitas ações de caridade e assistência para os pobres. Conseguiu abrigo para muitos sem teto. Criou hospital para atender pacientes pobres de graça. Seu trabalho mudou a vida de crianças e jovense adultos pobres.

Sua história conta que, certa vez, foi pedir ajuda para os necessitados e recebeu uma cusparada no rosto. Limpou-se e disse ao agressor o seguinte: muito bem, recebi a minha ajuda, mas e a dos meus pobres, qual é? O indivíduo meteu a mão no bolso e deu-lhe a ajuda solicitada. Ela enfrentou todos os desafios para ajudar a quem precisasse, salvando milhares de vidas. A pobreza causa logo desnutrição, doença que é grave. Manifesta-se pelo emagrecimento extremo, podendo levar à morte. As crianças menores de cinco anos são as primeiras a serem afetadas, assim como as mulheres grávidas ou lactantes, e os idosos.

Irmã Dulce dormia em cadeira por conta de promessa feita para cura. Realizou milagres e, por isso mesmo, foi canonizada. Faleceu em 13 de março de 1992, na cidade de Salvador, capital do Estado da Bahia.

Roga ao Grande Arquiteto do Universo para que continue nos abençoando. SL, 09/11/2019.

* Colaborador, registro DRT/MA nº 53.
* Cidadão natural de Pedreiras – MA e Honorário de São Luís – MA.
* Grão-Mestre “Ad Vitam” do GOEMA. Grande Inspetor Geral, Grau 33.
* Site www.osvaldopereirarocha.com.br


Clik no link do menu ao lado para ver as fotos relacionadas a este e outros temas

"Não existe caminho para a paz. A paz é o caminho"